RIBEIRO ROCHA JULIO 
A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS
A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS

 Os últimos instantes de Jesus

Orientemo-nos, agora, pelo Evangelho de São Lucas, que nos faz as revelações sobre os últimos instantes de Jesus; Ele foi levado a um lugar chamado Gólgata, ou também Caveira, e lá, com cravos pregaram Seus pés e mãos numa cruz; crucificando-O entre dois malfeitores, um à direita e outro à esquerda. Ali foi humilhado, escarnecido, torturado e assassinado.

Gólgota:  Lugar de sofrimento. Sofrimento atroz. Martírio.

Jesus, porém, antes de expirar, disse:

“Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem. E, repartindo os seus vestidos, lançaram sortes. E o povo estava olhando. E também os príncipes zombavam dele, dizendo: Aos outros salvou, salve-se a si mesmo, se este é o Cristo, o escolhido de Deus.  E também os soldados o escarneciam, chegando-se a ele, e apresentando-lhe vinagre,  E dizendo: Se tu és o Rei dos Judeus salva-te a ti mesmo. E também por cima dele estava um título, escrito em letras gregas, romanas, e hebraicas: ESTE É O REI DOS JUDEUS.” (Lucas 23:34-38)

Continuando com Lucas.

 “E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós.” (Lucas 23:39)

O outro, porém, repreendendo-o, disse:

“Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação?  E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez.  E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.” (Lucas 23:40-42)

Jesus, com aquele coração humilde de bom Pastor, deu, como sempre, uma grande lição de amor ao mundo, dizendo ao malfeitor:

“...Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.” (Lucas 23:43)

Lucas continua nos relatando no mesmo capítulo 23, versículos 44 e 45:

 E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até à hora nona, Escurecendo-se o sol; e rasgou-se ao meio o véu do templo.” 

Jesus expirou:

E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou.” (Lucas 23:46)

O sepultamento de Jesus

“E vinda já a tarde, chegou um homem rico de Arimateia, por nome José, que também era discípulo de Jesus. Este foi ter com Pilatos, e pediu-lhe o corpo de Jesus. Então Pilatos mandou que o corpo lhe fosse dado. E José, tomando o corpo, envolveu-o num fino e limpo lençol.
E o pôs no seu sepulcro novo, que havia aberto em rocha, e, rodando uma grande pedra para a porta do sepulcro, foi-se.” (Mateus 27:57-60)

Consumado tudo, cumpria-se todas as profecias sobre Jesus amado. E destacamos aqui, o profeta Isaías, no seu capítulo 53, que diz:

Foi ferido por causa das nossas transgressões

“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” (versículos 4 e 5)

Sobre Ele caiu nossa iniquidade

“Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.” (Versículos 6 a 8)

O Santos dos Santos foi colocado numa sepultara com os ímpios

E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca. Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do SENHOR prosperará na sua mão. Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniquidades deles levará sobre si. Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.” (Versículos 9 a 12)