RIBEIRO ROCHA JULIO 
A VINDA DE JESUS
A VINDA DE JESUS

 

Deus resolveu, então, esclarecer tudo sobre o Reino da Salvação e enviou o Seu único Filho ao mundo – o Unigênito. Agora, nós nos debruçamos diante da realidade Divina, conforme nos relata as Sagradas Escrituras.

 

Dicionário Aurélio: Unigênito quer dizer o único filho gerado por seus pais; Filho único. Este é um dos nomes de Cristo.

Jesus veio para o que era Seu.

Em João, capítulo 1, versículos 11 a 13, diz:

“Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que creem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus.”

A princípio Deus mandou o Seu Filho amado para os judeus – as ovelhas perdidas da casa de Israel. Conforme diz o texto, eles “...não o receberam.” Não obstante, outros povos O receberam. A partir deste ponto, todos nós que cremos tão-somente no nome de Jesus, O recebemos também, e pela misericórdia de Deus tivemos o privilégio de nascermos de novo, portanto, não dependendo do sangue, nem da carne, nem do varão, mas pela particular vontade de Deus. Sendo, deste modo, constituídos obras espirituais do nosso Pai Celestial.

Isaías anuncia a vinda do Filho do Homem.

Há 700 anos antes da vinda do Filho de Deus, Isaías – o profeta Messiânico - já O anunciava, dizendo:

“Mas a terra, que foi angustiada, não será entenebrecida; envileceu nos primeiros tempos, a terra de Zebulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos tempos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, na Galiléia das nações. O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.” (Isaías 9:1-2)

Dicionário Aurélio:

Entenebrecida: Cobrir de trevas; escurecer; obscurecer. Entristecer, afligir.

Isaías fala sucessivamente  sobre a vinda do Messias.

O Pai da eternidade

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar com juizo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto.” (Isaías 9:6-7)

Dicionário Aurélio:

Principado quer dizer: Dignidade de príncipe.

 Ele anunciará o que jamais fora anunciado

 “Eis que o meu servo procederá com prudência; será exaltado, e elevado, e mui sublime. Como pasmaram muitos à vista dele, pois o seu parecer estava tão desfigurado, mais do que o de outro qualquer, e a sua figura mais do que a dos outros filhos dos homens. Assim borrifará muitas nações, e os reis fecharão as suas bocas por causa dele; porque aquilo que não lhes foi anunciado verão, e aquilo que eles não ouviram entenderão.” (Isaías 52:13-15)

Pasmaram: Admiração a algo. Ficar pasmado, assombrado; admirar-se profundamente.

Borrifará: Molhar com pequenas gotas de chuva ou orvalho; orvalhar. Molhar com salpico.

Crédito ao anunciado

“Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do SENHOR? Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.  Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” (Isaías 53:1-5)

Aurélio diz que iniqüidade é a falta de equidade; e equidade  é  reconhecer igualmente o direito de cada um.

Missão predestinada para a glória eterna

Em Isaías, capítulo 53 e seus versículos de 6 a 12, está revelada a maior de todas as excelências do Reino de Deus. Com tamanha sublimidade, não nos deixa espaço a fim de discernirmos em que ponto a glória do Senhor Nosso Deus se distinguirá mais.

A misericórdia de Deus encheu todos os celeiros. Inundou o coração daqueles que ouviram o anuncio da palavra do Reino de Deus, recebendo-a e aceitando-a com alegria, como sendo a boa semente plantada em terra fértil.

Diz o dicionário Aurélio que sublimidade é a qualidade de sublime, grande altura ou elevação. Perfeição, excelência.  A maior grandeza.

Desta feita, diz Isaías:   

“Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho;mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido. E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca. Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do SENHOR prosperará na sua mão. Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniquidades deles levará sobre si. Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.” (Isaías 53:6-12)

 

Tosquiadores: Aqueles que tosquiam, que tem o pelo cortado rente.