RIBEIRO ROCHA JULIO 
AS PROMESSAS DE JESUS
AS PROMESSAS DE JESUS

 

 

Bem podemos comparar as promessas de Jesus como as daquele pai com o coração cheio de muito amor. E zeloso, diz ao filho que vai se ausentar, mas, precisando, é só telefonar e será atendido.

Ele, depois de falar todas as coisas aos Seus discípulos e grandes multidões, ordenou pregar o Evangelho não só a eles, mas a todos que se colocassem a serviço do Reino de Deus. O Senhor, naquela mesma ocasião e dia, seria elevado ao Céu. E encerrou o contato com todos, dizendo:

“E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demónios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos e os curarão.” (Marcos 16:17-18)

Continuando, Ele fez mais promessas. Demonstrando o seu profundo amor, parece mesmo com a figura daquele pai protetor e dedicado aos seus filhos obedientes, ao afirmar:

“...onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mateus 18:20)

“...e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém.” (Mateus 28:20)

“Mas aquele Consolador, Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” (João 14:26)

Todavia, digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; E do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado.” (João 16:7-12)

Jesus demonstra o seu infinito amor para com aqueles que O buscam, ao dizer:

Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós.” (João 14:18)

“Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.” (João 15:7)