RIBEIRO ROCHA JULIO 
O FRUTO DO ESPÍRITO
O FRUTO DO ESPÍRITO

 

Em Gálatas, capítulo 5, versículo 22, está escrito:

“Mas o fruto do Espírito é: caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.”

Pesquisemos, portanto, estas palavras no nosso dicionário:

Caridade: Boa disposição do ânimo para com todas as criaturas. Pena que se sente pelos sofrimentos alheios. Esmola. Amor.

Gozo: Ter prazer em servir.

Paz: Quietação de ânimo. Sossego, tranquilidade. Ausência de guerra, de dissensões. Boa harmonia. Concórdia, reconciliação. Paciência.

Longanimidade: Caráter da pessoa que suporta as adversidades e que prossegue no seu empenho, apesar dos obstáculos. Bondade que faz desprezar as ofensas.

Benignidade: Qualidade do que é benigno.

Bondade: Disposição natural que nos leva a fazer bem e nunca mal. Qualidade do que é bom. Boa índole. Brandura, benevolência.

Mansidão: Qualidade de manso. Brandura de gênio. Quietação. Lentidão.

Temperança: Hábito de moderar os apetites sensuais, os desejos, as paixões. Sobriedade no comer e no beber. Comedimento, moderação. Economia; modéstia.

Amados, a palavra de Deus nos orienta que pelos frutos nós conhecemos quem está em Cristo ou não.

Aquele que se converte e não é possuidor destes frutos, longe de Cristo está. Ele precisa se converter. Conhecemos muita gente assim.