RIBEIRO ROCHA JULIO 
PASTOR INDOUTO E ADÚLTERO
PASTOR INDOUTO E ADÚLTERO

 

Um pedreiro fundou uma igreja, e dela se fez pastor a si mesmo. Por ser pouco letrado, torcia a palavra de Deus. E assim interpretava errado os preceitos do Senhor nosso Deus. Ele (o tal pastor) adulterou com uma de suas fiéis, casada, e vizinha do tal pedreiro-pastor, com a qual teve filhos.

Este fato foi motivo de uma reportagem levada ao ar por um dos canais de televisão. O repórter, inicialmente, entrevistou algumas pessoas vizinhas do adúltero e sua cúmplice.

O título da reportagem diz:

 “Pastor Pedreiro que adultera baseando-se na Bíblia.”

Indagado, um senhor disse: “Que é estranho, é!”

Uma senhora disse: “Nunca ouvi dizer que um pastor tivesse direito a estas coisas...”

O repórter, então, entrevistou o pedreiro-pastor. Ele justificou o seu adultério citando Oséias, capítulo 3, versículo3.

            O pastor, com a sua bíblia aberta no livro e capítulos citados, diz:

            “Eu gostaria que alguém provasse biblicamente que o homem não pode ter mais de uma mulher”. 

            Segundo a reportagem, o pastor se justificando disse que adulterou  porque sua vizinha e “ovelha”  contou a ele um sonho que vinha tendo. A mulher disse que sonhou que deveria ter filhos com o pastor, e enfatizou:

            “Deus me levou a fazer isto. Não tenho para onde correr.”

Misericórdia, Pai!

Diz  a reportagem que o marido da adúltera também conversou com o pastor, e disse:

“Se for da vontade de Deus...!”

O pastor indouto, ainda disse:

“Entramos em oração, pedindo a Deus misericórdia porque seria uma das coisas mais difíceis da minha vida.”

O entrevistador pede que o pastor leia o versículo 3, do capítulo 3. Ele correndo o dedo no versículo, leu:

“E o Senhor me disse: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo e adultera....”

No capítulo 3, versículo 1, de Oséias, diz:

“E o SENHOR me disse: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo e adúltera, como o SENHOR ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses e amem os bolos de uvas.” (Oséias 3:1)

Ante aquelas coisas, o repórter pediu a Bíblia e leu o texto apontado pelo pedreiro (Oséias 3:3). Colocou o dedo em cima da palavra e disse:

“Não é adultera é adúltera.”

Desorientado, o pastor-pedreiro disse:

“É! Nesse caso, vamos conversar,”

Iguais a este pedreiro existem milhares de malhares de pessoas que leem a Bíblia, mas não entendem nada. Daí, fazem tudo errado para sua própria condenação.