RIBEIRO ROCHA JULIO 
PASTOR "MILAGREIRO"
PASTOR "MILAGREIRO"

Um pastor aparece num programa de televisão e divulga um vídeo, onde ele se diz ser o “milagre”. É só os seus seguidores tocarem a mão nele e receberão a cura. Grande número de pessoas incautas o cercam, tocando-o.

Todavia, há o caso da mulher de fluxo de sangue, a qual, segundo a sua fé, disse consigo mesma: “Se eu tão-somente tocar na sua veste, ficarei sã.” (Mateus 11:21)

Desta sorte, vê-se que a mulher, cheia de fé, decidiu tocar na veste do Mestre, que era e é o dono do Poder.  

O tal pastor “milagreiro”, com a língua cheia de mentira,  é o mesmo que apareceu,  meses antes no mesmo programa de televisão, apresentando uma senhora que ele teria curado, porém, a mulher após quinze dias continuava sem poder andar.

As pessoas que não examinam as escrituras (Evangelho de São João 5:39) acreditam nestas mentiras.

O mesmo pastor e seus colegas vem apresentando no mesmo programa muitas heresias, tais como: O vale do sal, que abençoa as pessoas; a água milagrosa, que cura; o lenço lavado nas águas do rio Jordão, que também faz milagres.

Note bem:

Deus, que é o dono do poder, usou a palavra para criar o Céu e a terra, e tudo quanto neles há (Gênesis 1:1-25).

Jesus e os apóstolos realizaram curas, prodígios e maravilhas, usando apenas a palavra, e, às vezes, tocando os enfermos com as mãos.

Vejamos alguns milagres de Jesus:

Cura de dois cegos 

“Tocou então os olhos deles, dizendo: Seja-vos feito segundo a vossa fé.” (Mateus 9:29)

Como observamos, quem tocou foi Jesus.

  A cura de um surdo gago

“E trouxeram-lhe um surdo, que falava dificilmente; e rogaram que pusesse a mão sobre ele.  E, tirando-o à parte de entre a multidão, meteu-lhe os dedos nos ouvidos; e, cuspindo-lhe, tocou-lhe na língua.  E, levantando os olhos ao céu, suspirou, e disse: Efata, isto é: Abre-te.” (Marcos 7:32-34)

Aqui, Jesus tocou duas vezes, e usou a palavra, dando uma ordem.

Ora, em Marcos, capítulo 16, versículo 18, está escrito: “...e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados.”

Como se vê, Jesus deu poder ao homem para colocar as mãos e curar os enfermos.

Por conseguinte, os enfermos não tocarão naquele que for usado pelo Espírito Santo. O que vem além disto  é do maligno, visto que assim está escrito: “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos  tempos alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios.”(1Timóteo 4:1)  

  O dito pastor, seus colegas e o chefão de sua igreja, que se espalhou por quase todos os países, deviam mandar os seus milhares de milhares de seguidores ajudarem os necessitados, os fracos e os pobres, como fez Jesus e os santos apóstolos.

As tradições de algumas religiões mantem  o homem  no erro, levando-o  à perdição eterna,  se não se converter dos seus pecados antes da morte física, aceitando a Jesus como o seu Único Redentor e Salvador.