Criar um Site Grátis Fantástico
O CAINHO DA SALVAÇÃO ETERNA É JESUS
O CAINHO DA SALVAÇÃO ETERNA É JESUS

 

O próprio Jesus diz “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim.” (João 14.6)

O caminho não é um lugar por onde pisamos. Jesus fala do caminho da salvação eterna para os que nEle creem (João 3.16; João 1.12b; Marcos 16.16), pois ninguém chegará a Deus senão através de Jesus.

Foi Cristo que  nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque  está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro (Gálatas 3:13; Deuteronômio 21:23)

As nossas orações só chegarão a Deus através de Jesus, pois o próprio Jesus disse: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.” (João14.13)

O amor de Deus pelo mundo

Porque Deus amou o Mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16)

Um amor incomparável, porque Deus amou com abrangência; Deus amou o mundo com tão grande amor! É amor sem explicação, que foi de tal maneira, dando ao mundo o maior de todos os presentes, que foi o  Seu Filho Unigênito, como jamais visto, pois Jesus é a única esperança para aquele que nele crer.

Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.” (João 3:17). Não obstante,  poucos do mundo são salvos, pois muitos não conhecem a verdade (João 8:32) 

Os caminhos da salvação e da perdição

O senhor Jesus apresentou dois caminhos, que levam à perdição ou à salvação eterna, conforme Mateus, capítulo 7, versículos  13 e 14, que descreve:

Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; 
E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” (Mateus 7.13-14)

Jesus apresenta dois caminhos e duas portas.  Uma porta larga, e o caminho que conduz a ela é espaçoso. Um caminho bom para pisar, porém, o destino final, após a morte física, é o tormento eterno.

O rei Salomão, na sua sabedoria, fala sobre o caminho da morte,  em Provérbios, capítulo 14, versículo 12, que diz:

Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.”

Morte, neste caso, não é física, mas espiritual, porquanto,  o ser humano anda pelo caminho do erro porque não examina as Escrituras (João 5.39); os que andam pelo caminho do erro passarão pela porta larga, a qual é o acesso ao tormento eterno, onde há chamas de fogo(Lucas 16:19 a 31).

A outra porta – que é a porta da salvação -  é estreita, cujo caminho que leva a ela é apertado.

Enquanto tem vida física, alguns dos milhões de milhões podem buscar a porta e o caminho que leva o pecador arrependido  à vida eterna.

Estas coisas ocorrem em vida, pois no livro de Hebreus, capítulo 9, versículo 27, diz:

E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo”

Os que permanecem na porta larga,  e no caminho espaçoso, que se deleitaram  ou se deleitam com as coisas oferecidas pelo deus deste século (o deus deste século é satanás), que cega os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do Evangelho da Glória de Cristo, que é a imagem de Deus (2 Coríntios 4:3-4)

Deste modo, só entrará no Reino de Deus aqueles que andam pelo caminho apertado e a porta estreita.

O caminho que leva à vida eterna é cheio de obstáculos, enquanto o outro é espaçoso e bem limpo; contudo, quem anda por tal caminho, pode mudar para o caminho que leva à vida eterna, pelo qual andam os que creem só em Jesus, que creem num só Deus (1 Timóteo 2.5); que amam a Jesus e guardam os Seus mandamentos (João 14.15).

Os que andam pelo caminho apertado e a porta estreita creem que há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; creem em um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por Ele. (1ª Coríntios 8.6)