RIBEIRO ROCHA JULIO 
O JUÍZO FINAL
O JUÍZO FINAL

João viu um grande Trono Branco, e diz  “...e o que estava assentado  sobre  ele,  de  cuja  presença fugiu a terra e o céu; e não se achou

lugar para eles (Ap 20.11), pois surgirá nova terra e novo Céu (Ap.21.1)

Os comentaristas do Beacon dizem que “O trono de julgamento era branco, simbolizando a absoluta pureza do Juízo. O que estava assentado sobre ele se refere ao Pai ou ao Filho?” – indagam os comentaristas.

Continuando com Beacon, eles dizem: “Paulo declara que todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo” (2 Co 5.10), e todos havemos de comparecer ante tribunal de Deus” (Rm 14.10). Foi  o João que registrou as palavras de Jesus: “E também o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo” (Jo 5.22). Mas ele também registrou o seguinte: “Eu e o Pai somos um” (João 10.30). Nesse casa, pensa-se que o Juiz  é Deus”

João  não  identificou  a  pessoa  que estaria assentado sobre o Trono

Branco, mas no capítulo 4, versículo 8, do Apocalipse, os vinte e quatro animais adoravam o que estava assentado no trono, dizendo: “Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo poderoso, que era, e que é e que há de vir.” Confira Daniel 7.9-10.

Continuando, João diz que ...vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante do trono, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida: e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.” (Ap 20.12)

Estão nos livros os nomes dos perdidos, de Caim até os que foram devorados com fogo (Ap 20.9). Os perdidos são aqueles que não amaram a Deus, pois não cumpriram os mandados do Senhor (Êx. 20.2-17); perdidos também são aqueles que não amaram a Jesus, nem guardaram os seus mandamentos (João 14.15). A Palavra de Deus chama os perdidos de ímpios.

O outro livro, porém, é o livro da vida, onde consta os nomes dos salvos, cujo tampo vai de Abel (Gênesis 4.8) ao arrebatamento da igreja (1 Co 15.51-52), bem como os nomes dos que se converterão durante o governo do anticristo.

Em Hebreus, 9.27, diz que “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,”

Daí, como o senhor Deus não julgará quem já morreu, trará todos os mortos à vida física, conforme descrevem os versículos seguintes:

E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo: esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo. (Ap 20.11-15)

O senhor Deus, que é o criador de todas as coisas, recomporá a matéria humana desde à criação de Adão e Eva – o 1º casal (Gênesis 2.7 e 21-22)

Como os homens não morrerão duas vezes, nem ressuscitarão duas vezes, todos dos livros serão lançados vivos no logo de fogo. Amém!