RIBEIRO ROCHA JULIO 
AS MENTIRAS DE MUITAS RELIGIÕES
AS MENTIRAS DE MUITAS RELIGIÕES

Os seguidores da igreja que veio de Roma levantaram muitos deuses aqui, no Brasil. Fizeram uma imagem escura, dando-lhe um nome: Nossa Senhora Aparecida, elegendo-a Padroeira do Brasil.

Em cada cidade tem um padroeiro ou uma padroeira.

Aqui, no Rio Grande do Norte, um prefeito pegou o dinheiro do povo e mandou fazer uma imagem muito grande, dando-lhe o nome de Santa Rita de Cássia. O dinheiro empregado em tamanha heresia faltou na educação, na saúde e segurança do povo sofrido e espoliado. 

 Há poucos dias, numa grande procissão com a imagem da Padroeira do Brasil, uma senhora, por não conhecer a verdade de Deus, chamou imagem de soberana. Isto é blasfêmia contra Deus. No Céu só tem um que é soberano: D E U S.

Geraldo – o contador de história – da Televisão Record apresentou a estátua do Cristo Redentor a um jovem e disse: “Eis aqui Jesus, o Filho de Deus, faça os seus pedidos a ele.”

 

A bênção virou maldição

 O governador do São Paulo chamou o chefão religioso, que se diz evangélico, criador do carnê da oração incessante, para abençoar São Paulo. O tal chefão foi acusado de haver comprado duas fazendas de gado com dinheiro dos seus seguidores.

O Brasil se atola nas coisas contrárias ao Reino de Deus. Idolatria, macumba, elevado percentual de obreiros fraudulentos – cães – vivem saqueando o bolso dos seus seguidores, deixando-os mais pobres, enquanto os enganadores se tornam milionários.

A iniquidade ocupou todos os recantos do Brasil. Crimes os mais brutais são praticados ininterruptamente. Pais matam suas criancinhas; filhos matam seus pais; pais estuprando filhos.

Execuções. A matança está banalizada. Matam-se por nada. O povo vive assustado.

O número de viciados e narcotráficos é, simplesmente, estarrecedor. Eles se deleitam na desgraça, que jamais terá solução terráquea. As autoridades não encontram uma solução, a fim de equacionar o problema. Nem hão de encontrar.

O número dos moradores de rua só aumenta, assustadoramente.

A iniquidade fez endurecer o coração do homem. Não há mais amor ao próximo. Cada um que se salve. Vire-se como poder. Vivemos dias amargos.

A Palavra de Deus nos alerta sobre todas estas coisas.      

Estamos no quarto ano de seca. O nordeste é a região mais castigada. Deus castiga, mas os seguidores do Conselho de Nicéia de 787 não entendem. E continuam fazendo suas procissões, ajoelhando-se diante do que não é Deus. Inutilmente, fazem suas petições!

Ora...! ora...! As nuvens são formadas por Deus, quem manda chuva é Deus. O homem, porém, faz questão de se opor a Deus, porquanto não cumpre os seus mandamentos.

O homem dá as costas para Deus, fazendo-lhe até desafios, como foi o caso de um candidato a Presidente da República, que disse: “Se eu passar no colégio de líderes, nem Deus evitará eu ser presidente da República”.  Ele passou no colégio de líderes. Foi eleito pelo voto popular. Mas..., não assumiu. Morreu!

A presidente Dilma foi reeleita a Presidente da República. Agradeceu a todo mundo, porém, ao principal, que é Deus, não agradeceu. Seu governo está um desastre.

A capital de São Paulo, que foi abençoada pelo Chefão religioso do chapéu preto, em vez de bênção veio maldição, como estamos assistindo, suas ruas, avenidas, praças, córregos transbordando com tanta água, arrastando carros, deixando-os amontoadas, causando enorme prejuízo. Não obstante, as chuvas têm passado por longe dos reservatórios que abastecem a capital e cidades adjacentes.

Com Deus não se brinca! 

A eficácia da Palavra de Deus, jamais poderá ser trocada pela eficácia do anticristo.

O Deus que nós servimos mostrou ao homem duas opções.

VEJAMOS:

 “Eis que hoje eu ponho diante de vós a bênção e a maldição: a bênção, quando ouvirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que hoje vos mando; porém a maldição, se não ouvirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes.” (Deuterenômio 11:26-28) 

A benção para os que aceitam a Jesus como o seu Único e Suficiente salvador; que cumprem os mandamentos de Jesus; aqueles cujos pecados foram levados para o Sangue do Cordeiro; aqueles que vivem no mundo, mas não são do mundo; aqueles que estão em Cristo e Cristo nele, assim como Cristo vive no Pai e o Pai nEle; aqueles que andam como Cristo andou (1 João 2:6)

A MALDIÇÃO  para os que rejeitam a Jesus; que trocam a verdade de Deus pelas mentiras do homem; que não cumprem a proibição de Deus que está em Êxodo 20:3-5.

Desta sorte, o homem, influenciado pelo o homem do pecado, o filho da perdição, preferiu não cumprir os mandamentos de Deus. E escolheu a MALDIÇÃO.

 

O que estará faltando para a posse do governo do anticristo?

 De há muito que o anticristo vem preparando todo o cenário, a fim de tomar assento no  templo de Deus, querendo se parecer como Deus.

Ele tem trabalhado na perfeição das imagens. Tem deixado o povo mais cego sobre as Sagradas Escrituras.

Coloca as suas mentiras nas bocas das pessoas. Confunde milhares de milhares de pessoas que se dizem evangélicas, que também não examinam as Escrituras. E seguem as mentiras dos falsos sermões dos seus líderes, que levam a maioria dos congregados ao caminho da perdição.

Todos – os seguidores do Conselho de Nicéia de 787, e os que se dizem evangélicos e não o são, salvar-se-ão arrependendo-se dos seus pecados. Caso contrário, certamente, morrerão duas vezes: morte física e morte espiritual.