Hospedagem de Sites com cPanel, PHP, MySQL, Emails e SSL Grátis
JESUS É O PAI DA ETERNIDADE
JESUS É O PAI DA ETERNIDADE

Os testemunhas de Jeová não aceitam Jesus como Deus. Torcem a verdade revelada nas Sagradas Escrituras.  Eles dizem ser Jesus o Messias prometido, o Cristo.

Certamente, jamais leram que no ano 771 antes de Cristo, o profeta Isaías anunciou a vinda de Jesus, capítulo 9, versículo 6, que diz:

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.”

O ASSUNTO É QUEM É JESUS?

Não nos deteremos sobre nenhuma heresia, pois o assunto que nos interessa é apresentar ao mundo o SALVADOR E REDENTOR DAS NOSSAS ALMAS: J E S U S.

O VERBO DE DEUS

No Evangelho de São João, capítulo 1, versículos 1 e 2, descreve a grandeza imensurável de Jesus, e declara a Sua identidade, dizendo:

“No princípio era o Verbo, e  Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus.” (João 1:1-2)

O verbo neste texto não é encontrado em nenhuma gramática. Não integra nenhum idioma.

O VERBO é a Palavra de Deus. Jesus é a Palavra Eterna de Deus, que também é Deus.

 No princípio é referente à criação,  porquanto antes de todas as coisas Ele já existia. JESUS é eterno!

Em João, capítulo 1, versículo 14, diz: “O Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheia de graça e de verdade.” Ele era DEUS ENCARNADO!

Ele foi carne, mas não se misturou com a carne. Viveu no mundo, mas não era do mundo, pois não provou das coisas oferecidas pelo mundo.