RIBEIRO ROCHA JULIO 
SANTIFICA TUA LÍNGUA NO PÚLPITO E FORA DELE
SANTIFICA TUA LÍNGUA NO PÚLPITO E FORA DELE

 

Muitos, sem examinar as Escrituras, dizem: “Aquele pregador é uma bênção. Ele agita mesmo. Ali tem unção!”

Será que é assim mesmo?

Quem nos fornece boa orientação é o Primeiro Simpósio de Educação Teológica, realizado pela Igreja Central Assembleia de Deus do Rio Grande do Norte – IEADERN -, em 18 a 21 de outubro de 2010.

VEJAMOS:

Bairrismo na dicção. 1) Uso de expressões regionais: Cara! Bicho! Camarada! Vixe! Mano! Nossa! 2) Uso de expressões com significados maliciosos: “Sacana”, “Bagaceira”, “Puxa-Saco”, “Sarado”, “Sacanagem”, “Chapéu” de couro”, “Safado” e vários outros. 3) Uso de dicção de sotaque: “chiado”, “cantado”, “metralhadora”,...

Nosso comentário:

Esta orientação também é estendida às ovelhas e ovelhinhas – os congregados. Isto é o resultado da falta de conhecimento bíblico. Muitos pregadores decoram alguns textos, e preparam sermões para atingir o público, que também não examina a Palavra de Deus.

 Com efeito, falta-lhes conhecimento da verdade (Evangelho de São João 8:32)

Analisemos, portanto os três casos.

1)    Escutamos e continuamos escutando os que se dizem crentes assim o fazendo.

2)    Já ouvimos quase de tudo. Quero – agora vou para o singular – me referir a uma carona que meu filho mais novo pediu que eu desse a um irmão-pregador da Palavra de Deus. Parei o veículo em frente à residência do cidadão, o qual ao descer do veículo proferiu duas palavras obscenas. Incontinenti, disse ao meu filho: NÃO ME CHAME MAIS ESSE CRENTE BOCA SUJA PARA LHE DÁ CARONA. 

3)     “chiado”, “cantado”, “metralhadora”,...

 Neste terceiro número tem muito assunto. A partir do CHIADO, que ocorre com alguns pregadores. Tem os  pregadores metralhadoras, e  destes tem em abundância. Os metralhadoras começam normal, e do meio para o fim, eles disparam sua metralhadora numa velocidade de voz incrível, e gritam descontroladamente, e  muitos da nave também gritam.

 Desta sorte, instala-se uma confusão ao ponto da maioria não entender nada. Outros, além da velocidade ainda tem um tal de: “ANRANNN...! ANRANNN...! ANRANNN...!”

NOTE BEM:

Para entendermos estas coisas, precisamos examinar as Escrituras, como Jesus mandou (Evangelho de São João 5:39).

E examinando-as, assim está escrito:

“SEDE pois imitadores de Deus, como filhos amados;” (Efésios 5:1)   

“Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou.” (1 João 2:6)

“Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.” (Mateus 5:48)

Não há registro na Bíblia Sagrada que Deus, Jesus e os Apóstolos tenham se dirigido a alguém falando velozmente e arrastando a voz ou sibilando as palavras, como: Jesuiisss, cruiisss, etc.

Ademais, como é a voz de Deus?

A voz de Deus é mansa e delicada (1 Reis 19:12)

Sobre tal comportamento, o julgamento é do Senhor Nosso Deus.

Nós tão-somente mostramos a verdade revelada na Palavra de Deus.