Criar um Site Grátis Fantástico
A MATANÇA DOS DISCÍPULOS DE JESUS
A MATANÇA DOS DISCÍPULOS DE JESUS

Começou a matança contra os discípulos de Jesus. Estêvão, como já vimos, foi o primeiro assassinado por apedrejamento. E Saulo, que era judeu e também cidadão romano, consentiu em tudo. (Atos 7:54-60)

O rei Herodes Agripa I matou Tiago

O segundo foi Tiago, filho de Zebedeu, conforme Atos, capítulo 12, versículos 1 e 2, que diz:

“E POR aquele mesmo tempo o rei Herodes estendeu as mãos sobre alguns da igreja, para os maltratar;  E matou à espada Tiago, irmão de João.” 

Como a morte de Tiago (o filho de Zebedeu) agradou aos judeus, Herodes mandou colocar Pedro na prisão, a fim de mandar assassiná-lo no dia seguinte. Aqui, Deus provou ao rei carnal Herodes que a vontade era e é a do Rei Celestial, e mandou um anjo libertar Pedro da prisão.

A matança, porém, contra os apóstolos de Jesus, não parou. Só o evangelista João escapou e teve morte natural, em Éfeso, no ano 103 depois de Cristo.

Vejamos então os outros apóstolos assassinados:

André - foi crucificado, na Grécia, no  governo de Trajono, imperador romano.

Bartolomeu – pregou o Evangelho na Índia e converteu muitos naquele país. Os sacerdotes tiveram inveja de Bartolomeu, havendo conseguido ordens para retirar sua pele e separar a cabeça  de seu corpo.

Tiago - irmão de Jesus – segundo alguns relatos, o corpo religioso do templo, comandado pelo sumo sacerdote Ananias, condenara Tiago à morte    por apedrejamento, por que ele se recusou a denunciar os cristãos.

Tomé – Foi martirizado e morto pelo rei de Milapura, na cidade indiana de Madras, e lá ficou o monte São Tomé e a catedral do mesmo nome, onde, provavelmente, foi sepultado. Segundo os historiadores ele foi assassinado alvejado por lanças, quando se encontrava orando.

Simão – Foi torturado e morto no governo do imperador Trajano, de Roma. Segundo os estudiosos ele viveu 120 anos.

Matias – os relatos dizem que ele foi martirizado e decapitado em Colchis, perto do mar Negro.

Pedro – foi crucificado em Roma, no tempo do imperador Nero, em 13 de outubro do ano 64 despois de Cristo; ele pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, pois não se julgava digno de ser crucificado da mesma maneira que o nosso Redentor e Salvador – o Cristo.

Paulo – Foi assassinado, no ano 64 d.C, por ordem de Nero, imperador Romano.