RIBEIRO ROCHA JULIO 
A MATANÇA RELIGIOSA DE AMBOS OS LADOS
A MATANÇA RELIGIOSA DE AMBOS OS LADOS

 

Este é um assunto que nos deixa perplexos diante de tanta violência, tanta atrocidade. Execução de crimes horrorosos praticados pelos das igrejas Católica Romana e protestantes, porém, o tempo era e é de amar os nossos inimigos.

Contudo, longe está de comparar a matança protestante com as terríveis atrocidades da igreja Católica Romana.

Citar as mais brutais torturas  praticadas pela igreja Católica Romana, martiriza-nos até a alma. Tudo, por absoluta ignorância. Por não examinarem as escrituras, como Jesus mandou (João 5:39)

Eles não procuraram a verdade de Deus naqueles tempos, nem tampouco nos tempos atuais. 

É lamentável e contraditório ante a ordem que Jesus deu, conforme Mateus, capítulo 5, versículo 45, que diz: “...Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem.”

Veja que o verbo, que é amar, está no imperativo afirmativo “AMAI”. E todo verbo no imperativo é uma ordem.

Os tempos dos verbos bendizer, fazer e orar, também estão no imperativo, portanto, trata-se de ordem de Jesus.

Indo pela contramão das Escrituras, a igreja Católica Romana assumiu o comando da matança dos verdadeiros cristãos, cujo brutal crime até então era praticado pelos Imperadores Romanos e seus comandados. Mataram os que serviam a Cristo. Mataram os santos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Mataram também  quem não era cristão.

Quem não se convertesse ao catolicismo romano estava desgraçadamente condenado à morte, antes, porém, passava pelas mais perversas torturas.

Ignorando o Evangelho da Maravilhosa Graça e a morte vicária de Nosso Senhor Jesus Cristo, os papas, que se dizem vigários de Cristo, representantes de Deus na terra, que tinham e tem as honras de rei, decretaram os mais bárbaros atos  de crueldade que a humanidade já conheceu.