RIBEIRO ROCHA JULIO 
A RESSURREIÇÃO E APARIÇÕES DE JESUS
A RESSURREIÇÃO E APARIÇÕES DE JESUS

 Maria Madalena e a outra Maria vão ao sepulcro de Jesus

No fim do sábado subseqüente ao sepultamento de Jesus, já chegando o domingo, que era considerado o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ao sepulcro onde estava o corpo de Jesus. (Mateus 28:1)

Antes da chegada delas, veio um anjo do Senhor e removeu a pedra que tapava a entrada para o sepulcro, e sentou-se sobre a pedra. Eis que chegaram as duas mulheres, quando o anjo lhes falou:

“...Não tenhais medo; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado.  Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia.  Ide pois imediatamente, e dizei aos seus discípulos que já ressuscitou dos mortos. E eis que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis. Eis que eu vo-lo tenho dito.” (Mateus 28:5 a 7)    

Jesus apareceu às duas mulheres

Quando elas retornavam, a fim de levar aquela notícia aos discípulos, Jesus lhes apareceu, dizendo:

“...Eu vos saúdo. E elas, chegando, abraçaram os seus pés, e o adoraram.” (Mateus 28:9)

E continuou Jesus:

“...Não temais; ide dizer a meus irmãos que vão a Galiléia, e lá me verão.” (Mateus 28:10)

Aparição de Jesus aos onze discípulos

Cumprindo o que Jesus determinara, os onze discípulos foram para a Galiléia, indo ao monte onde Jesus os aguardava, e vendo O adoraram, mas teve ainda quem duvidasse.

Nos versículos 18 a 20, do capítulo 28, de Mateus, está relatando a conversa de Jesus com os seus discípulos, conforme descreve:

“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.  Portanto ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do filho e do Espírito Santo;  Ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amem!”

Jesus apareceu no caminho de Emaus

No mesmo dia da ressurreição de Jesus, dois discípulos foram a um lugar chamado de Emaus, em Jerusalém. Caminhando,  falavam sobre os últimos acontecimentos, e faziam muitas perguntas um ao outro, porquanto estavam perplexos com as coisas acontecidas. De repente, lhes apareceu Jesus, que caminhou com eles, porém, os olhos deles estavam como fechados e não O reconheceram.

Caminhando lado a lado com os dois, Jesus se mostrando interessado, indagou-lhes:

 “Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós, e porque estais tristes? E, respondendo um, cujo nome era Cleofas, disse-lhe: És tu só peregrino em Jerusalém, e não sabes as coisas que nela têm sucedido nestes dias? E ele lhes perguntou: Quais? E eles lhe disseram: As que dizem respeito a Jesus Nazareno, que foi varão profeta, poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo; E como os principais dos sacerdotes e os nossos príncipes o entregaram à condenação de morte, e o crucificaram. E nós esperávamos que fosse ele o que remisse Israel; mas agora, sobre tudo isso, é já hoje o terceiro dia desde que essas coisas aconteceram. É verdade que também algumas mulheres de entre nós nos maravilharam, as quais de madrugada foram ao sepulcro; E, não achando o seu corpo, voltaram, dizendo que também tinham visto uma visão de anjos, que dizem que ele vive. E alguns dos que estavam conosco foram ao sepulcro, e acharam ser assim como as mulheres haviam dito; porém a ele não o viram.” (Lucas 24:17-24)

 Admirado com a falta de conhecimento daqueles dois, disse-lhes Jesus:

“Ó néscios, e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram! Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória? E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras.” (Lucas 24:25-27)

Dicionário:

Néscios: Ignorantes.

Tardos: Que tem dificuldades em compreender.

Os dois convidaram Jesus a ficar com eles

“E chegaram à aldeia para onde iam e ele fez como quem ia para mais longe. E eles o constrangeram, dizendo: Fica conosco, porque já é tarde, e já declinou o dia. E entrou para ficar com eles. E aconteceu que, estando com eles à mesa, tomando o pão, o abençoou e partiu, e lho deu. Abriram-se-lhe então os olhos, e o conheceram, e ele desapareceu-lhes.” (Mateus 24:28-31)

Então, disseram um para o outro

“Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava, e quando nos abria as Escrituras? E na mesma hora, levantando-se, tornaram para Jerusalém, e acharam congregados os onze, e os que estavam com eles;  Estando os onze e outros reunidos no mesmo lugar, os dois lhes disseram o que acontecera no caminho, e como deles foi conhecido no partir do pão.” (Lucas 24:32-33)

A última aparição de Jesus

Os discípulos estavam todos reunidos, inclusive aqueles dois que haviam retornado de Emaus, quando lhes apareceu Jesus. Desta feita, descrito por Marcos, capítulo 16, versículo 14, que diz:

“Finalmente apareceu aos onze, estando eles assentados juntamente, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado.” (Marcos 16:14)

Continuando, disse-lhes Jesus:

“Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16:15-16)

Por fim, disse-lhes:

E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas;  Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos e os curarão.” (Marcos 16:17-18)

Após esta conversa, Marcos, nos versículos 19 e 20, relata:

Ora o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus.  E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiam. Amém!”

O soberano amor de Jesus Cristo

Já sentado ao lado direito do Pai, Jesus nos revela a sua incontestável bondade, quando diz em Apocalipse, capítulo 3, versículo 20:

“Eis que estou à porta, e bato: se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.”