RIBEIRO ROCHA JULIO 
JESUS É DEUS
JESUS É DEUS

 

 

Os testemunhas de Jeová não aceitam Jesus como Deus. Torcem a verdade revelada nas Sagradas Escrituras.  Eles dizem ser Jesus o Messias prometido, o Cristo.

Certamente, jamais leram que no ano 771 antes de Cristo, o profeta Isaías anunciou a vinda de Jesus, capítulo 9, versículo 6, que diz:  “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.”

 

A vinda de Jesus ocorreu depois de mais de 700 anos da profecia de Isaías, portanto, os hereges de tais seitas não conhecem nem o Velho Testamento.

Provas evidentes de que Jesus é Deus.

“Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e chamá-lo-ão pelo nome de Emanuel, que traduzido é: Deus conosco.” ( Mateus 1:23)

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.” (João 1:1-3)

“Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse eu sou.” (João 8:58)

As Sagradas Escrituras nos relatam passagens incontestáveis provando que Jesus é Deus. Ora, quem ressuscitaria um morto, senão Deus? Quem faria tantos milagres, prodígios e maravilhas, senão Deus?

Em capítulos anteriores estão todos estes fatos narrados com riqueza de detalhes, tais como:

A ressurreição da filha de Jairo (Mateus 9:23-25; Marcos 5:39-42; Lucas 8:52-55)

A ressurreição do filho da viúva de Naim (Lucas 7:12-16)

A ressurreição de Lázaro (João 11:39-44)

Primeira multiplicação dos pães e peixes (Mateus 14:15-20; Lucas 9:12-17; João 6:5-12; Marcos 8:5-9)

Segunda multiplicação dos pães (Mateus 15: 32-38; Marcos 6:35-410) 

Expulsão do diabo de sua presença (Mateus 4:8-11)

Expulsão de um espírito imundo do mudo e surdo  (Marcos 9:17-26)

Mandou o demônio se calar e sair de uma pessoa (Lucas 4.35)