RIBEIRO ROCHA JULIO 
DEUS CRIOU O MUNDO
DEUS CRIOU O MUNDO

O Senhor Deus, juntamente com o Filho e Seu Espírito, realizou um grande projeto: A criação do mundo e as demais coisas.

Em Gênesis, capítulo 1, versículos de 1 a 25, narra que Deus criou os céus e a terra, bem como todas as coisas que existem neles.                                                                                                                                                    

             Deus fez o homem

Após criar essas coisas, disse Deus:

“Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra.  E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou.”  (Gênesis 1:26-27)

E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. (Gênesis 2:7)

             Deus deu uma adjutora a Adão

Viu o Senhor Deus que o homem não poderia viver só, precisando, portanto, de uma adjutora. E assim, Ele fez uma mulher para Adão, que recebeu o nome de Eva, conforme nos descreve Gênesis 2:21-24, que diz:

“Então, o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas e cerrou a carne em seu lugar. E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem formou uma mulher; e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada. Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.”

O dicionário Aurélio explica que adjutora quer dizer: Auxiliar, ajudar, dar adjutória a alguém.

          Deus plantou um jardim para Adão  

Deus plantou um jardim no Éden, entregando-o ao homem, ao qual disse o Senhor, conforme está escrito em Gênesis 2:16-17:

“E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente,  mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

           Satanás enganou Eva

           Expulso do Céu, devido a sua rebelião, Satanás usou uma serpente para contrariar a ordem de Deus, que fora dada a Adão “...mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.

           A serpente disse a Eva:

           “É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?” (Gênesis 3:1)

           Respondeu-lhe Eva:

           “...mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais.” (Gênesis 3:3)

           A serpente contrariando a proibição de Deus, disse a Eva:

           “Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.” (Gênesis 3:4-6)

            Com rigor Deus puniu Adão e Eva

            Em Gênesis, capítulo 3, versículo 8, diz:     

           “E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e escondeu-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim.”

           O SENHOR Deus chamou  Adão e disse-lhe:

           “Onde estás? E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me. E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses?” (Gênesis 3:9-11)

          Adão acusou Eva

           “Então, disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi. E disse o SENHOR Deus à mulher: Por que fizeste isso? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi.”  (Gênesis 3:12-13)

           Deus disse a Adão:

           Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. Espinhos e cardos também te produzirá; e comerás a erva do campo. No suor do teu rosto, comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado, porquanto és pó e em pó te tornarás. (Gênesis 3:17-19)

           Segundo o dicionário Aurélio, cardos que dizer: Planta cheia de espinhos, considerada praga para a lavoura, com as folhas cheias de espinhos.

           Deus estava certo de que o homem não poderia permanecer no jardim do Éden, e decidiu o Senhor, conforme nos relata Gênesis, capítulo 3, versículos 22 a 24, que diz:

           “Então, disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, pois, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma, e viva eternamente, o SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra, de que fora tomado. E, havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida.”

            Caim e Abel e o primeiro homicídio.

           “E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu, e teve a Caim, e disse: Alcancei do SENHOR um varão. E teve mais a seu irmão Abel; e Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra. E aconteceu, ao cabo de dias, que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao SENHOR. E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas e da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta.” (Gênesis 4:1-4)

            Deus não considerou a oferta de Caim, então satanás colocou inveja e ira no coração de Caim, o qual matou seu irmão, conforme nos descreve Gênesis 4, versículos 8, que diz:

           “E falou Caim com o seu irmão Abel; e sucedeu que, estando eles no campo, se levantou Caim contra o seu irmão Abel e o matou.”

           Deus falou com Caim, conforme está escrito:

           “E disse o SENHOR a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão? E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra. E agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para receber da tua mão o sangue do teu irmão. Quando lavrares a terra, não te dará mais a sua força; fugitivo e errante serás na terra. Então, disse Caim ao SENHOR: É maior a minha maldade que a que possa ser perdoada. Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e errante na terra, e será que todo aquele que me achar me matará. O SENHOR, porém, disse-lhe: Portanto, qualquer que matar a Caim sete vezes será castigado. E pôs o SENHOR um sinal em Caim, para que não o ferisse qualquer que o achasse.” (Gênesis, capítulo 4, versículos 9 a 15)

           Esta foi a segunda investida do diabo, aqui na terra. Ele colocou e coloca no coração do ser humano toda espécie de atrocidade. Ele é a pai do engano, da mentira, da inveja, do ódio, da ganância, da cobiça. Ele leva o homem a fazer tudo contrário às Sagradas Escrituras.