Hospedagem de Sites com cPanel, PHP, MySQL, Emails e SSL Grátis
Cap 35 O clima na tropa
Cap 35 O clima na tropa

 

             Com a oferta da caneta de ouro, num jantar com saboroso tempero de alegria, alguns oficiais e sargentos passaram a confundir as coisas. Os quais instalaram um verdadeiro clima de terror dentro do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar. Os aluizistas fardados afrontavam diariamente os raros dinartistas dentro do quartel. Era um desatino ridículo. Os adversários do aluizismo baixavam a cabeça diante do comportamento daqueles que não se pareciam em nada com policiais militares.

A disciplina e a hierarquia foram bagunçadas no meio da tropa. E assim, até  sargentos  ameaçavam  de transferir os seus companheiros - subordinados ou superiores - para cidades distantes da capital. E o faziam sem qualquer  sentimento. O interior do quartel foi transformado num campo minado de  conflitos  diários. Os protagonistas daquele jogo sujo partiram  até  para o uso de palavras obscenas contra os policiais que não apoiaram Aluizio.

Quanta baixaria! Que falta de vergonha!!...

Comecei a me decepcionar com os componentes da corporação.

O comandante geral era o tenente-coronel José Reinaldo Cavalcante, comissionado ao posto de coronel que estava aguardando ser promovido ao posto imediato.  Este, com efeito, contava apenas os dias para efetivar a passagem do comando da corporação ao seu velho comandante. E preferiu fechar os olhos a tanta desordem.